Fique por dentro

28/07/20 15:43 | NOTÍCIAS

Oncomédica segue com tratamentos adotando todos os protocolos de segurança

Publicado em: 28/07/2020

A Oncomédica adotou medidas de prevenção ao coronavírus desde o início da pandemia. Imagem: Comunicação GMI.

Os tratamentos oncológicos são considerados acompanhamentos de urgência, portanto, não podem ser interrompidos. Mesmo em meio à crise provocada pela Covid-19, é imprescindível garantir a assistência aos pacientes em tratamento e aos novos casos confirmados. A Oncomédica, clínica oncológica do Grupo Med Imagem, compreendendo a importância disso se adaptou desde o início da pandemia para a continuidade do atendimento seguro ao público.

Garantir o tratamento adequado aos pacientes oncológicos deve ser uma prioridade constante. Segundo o último levantamento do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), a cada ano do triênio 2020-2022, o Brasil terá 625 mil casos novos de câncer. Os principais alertas para ajudar nessa luta é a adoção de hábitos saudáveis, como não fumar, consumir bebidas alcoólicas, bem como adotar uma dieta rica em vegetais.

A diretora clínica da Oncomédica, Nilshelena Bezerra, ressalta que manter a clínica em funcionamento ajuda na assistência aos pacientes que estão com tratamento em andamento. "Além disso, também é importante porque podemos iniciar o tratamento dos que tiveram diagnóstico recente. Isso evita a perda da melhor oportunidade para começar o tratamento, que é a fase inicial", explica.

 

 

image
A clínica prioriza a segurança de seus paicentes e colaboradores. Imagem: Comunicação GMI

 

Toda a clínica se adequou ao cenário com medidas preventivas seguidas à risca, como a marcação de assentos, reforço do distanciamento e o uso de todos os Equipamentos de Proteção (EPI´s) por parte dos funcionários. Ainda houve a redução no número de pessoas no ambiente interno e foram suspensas as consultas de rotina para pacientes assintomáticos.

"Pacientes que estão em tratamento em casa, têm feito somente consultas necessárias. Temos feito o acompanhamento deles regularmente por meio de ligações, com o intuito de reduzir o número de pessoas dentro da clínica. Quando precisam sair de casa, orientamos para que tragam apenas um acompanhante", destaca a diretora.

A médica ainda explica que o processo de atendimento começa antes do paciente chegar à clínica, por meio de uma triagem feita por ligação. É verificado se ele apresenta sintomas suspeitos da Covid-19 e, caso não, sua ida à clínica é autorizada. "Fazemos isso com o intuito de aumentar a segurança daqueles que precisam se dirigir à clínica nessa fase da pandemia. Casos suspeitos são direcionados ao hospital de referência do nosso Grupo", frisa.

Neste momento, os pacientes oncológicos são colocados como um grupo de risco, o que gera insegurança ao sair de casa, por isso adotar todas as medidas incentiva a continuidade do tratamento. "O que precisamos fazer, e fazemos, é dar segurança a essas pessoas para que possam continuar o tratamento. Eles sabem que podem se dirigir à clínica e que serão atendidos de maneira segura", finaliza Nilshelena Bezerra.

Ascom
Edição: C.S.